Arquivos: Eventos

Cultura Inglesa mostra “Explosão de Sentimentos”

sentimentos

Invocar sensações autênticas entre os que veem suas obras. Essa é a proposta da designer Raquel Pádua com sua exposição “Explosão de Sentimentos”. O vernissage acontece dia 21 de setembro, quarta-feira, a partir das 19h30, na unidade da Cultura Inglesa da Rua Otávio Carneiro, em Icaraí. A artista expõe sua sensibilidade em  formas suaves, cores fortes e traços leves. Porém, são formas expressivas que se movimentam com harmonia. A mostra poderá ser vista até o dia 30 deste mês.

Formada em Desenho Industrial, Raquel iniciou sua jornada com trabalhos em grafite na tentativa de transpor para o papel conflitos internos que a consumiam após a perda de uma pessoa especial em 2014. O amor pela arte e uso de cores vivas logo se fizeram presentes em suas produções. O contato mais íntimo com seu lado artístico a transformou, permitindo, segundo ela, “uma reconstrução que dá voz aos seus trabalhos atuais”.

 Cada uma das dez telas da exposição permite associações que podem transportar os visitantes a uma viagem de reflexões e reencontros. “Assim como as obras são fruto tanto do que eu sinto quanto da energia do ambiente ao redor, as telas também são capazes de despertar outras sensações naqueles que as veem, passíveis de reinterpretação”, conta a artista, funcionária da Cultura Inglesa da filial da Rua Otávio Carneiro.

 

Serviço: O vernissage da exposição será no dia 21 de setembro, às 19h30, na Cultura Inglesa, na Rua Otávio Carneiro 23, Icaraí.  A mostra poderá ser conferida de 22 a 30 de setembro, de segunda a sexta-feira, das 10 às 12h e das 17 às 20h30. A entrada é franca. Telefone: 2714-9695.

 

Desafios da era digital reúnem músicos nacionais em Niterói

novos meios novos rumos

UBC promove o encontro no dia 9 de agosto no Centro Cultural Abrigo dos Bondes

A chegada de novas tecnologias trouxe várias formas de se consumir música. E esse é o desafio – cheio de novas oportunidades – que leva a União Brasileira de Compositores (UBC) a promover um encontro em forma de bate-papo sobre direitos autorais na era digital, principalmente ante as recentes mudanças legislativas. O encontro está marcado para 9 de agosto, às 17h30, no Centro Cultural Abrigo dos Bondes, em Niterói (RJ), com a presença da cantora Sandra de Sá, presidente da entidade. Também estarão presentes o diretor-executivo Marcelo Castello Branco e Ronaldo Bastos, Abel Silva e Aloysio Reis, compositores e também diretores da UBC. O encontro em Niterói integra o ciclo de palestras “Novos Meios, Novos Rumos” e tem por objetivo congregar músicos, intérpretes e compositores diante das transformações que as plataformas digitais impõem à gestão coletiva dos direitos autorais. Serão abordadas também as mudanças na arrecadação e distribuição dos direitos autorais de execução pública, bem como os novos modelos de negócios. Estarão ainda em discussão os impactos da produção musical na economia como um todo. Dados da Confederação Internacional de Sociedades de Autores e Compositores (CISAC) estimam que o segmento da indústria cultural é responsável por 3% do PIB mundial e gera cerca de 29,5 milhões de empregos. Músicos de Niterói, São Gonçalo e também da Região dos Lagos serão convidados, incluindo o secretário de Cultura de Niterói, Arthur Maia, e os cantores e compositores Byafra, Dalto, Marcos Sabino, entre outros. Uma homenagem ao último presidente da UBC, o compositor Fernando Brant, que faleceu no ano passado, vai tornar o evento ainda mais especial. A noite do encontro será encerrada com uma animada jam session. A UBC adianta que as principais cidades do país vão receber idênticos bate-papos, que já passaram por Salvador, Vitória e São Paulo. Pioneira no segmento há 74 anos, a UBC é uma sociedade sem fins lucrativos que representa titulares de direitos autorais de música e atua na distribuição dos rendimentos gerados. A entidade, que teve o compositor Ary Barroso como seu primeiro diretor, representa hoje 19 mil associados, entre autores, intérpretes, músicos, editoras e gravadoras, no Brasil e em mais 130 países. Sendo a mais antiga das sociedades brasileiras, junto com outras sete sociedades congêneres, participa do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) – um organismo criado em 1973 para centralizar a arrecadação e distribuição dos direitos advindos da execução pública das obras musicais.

Serviço: O encontro “Novos Meios, Novos Rumos” acontece no dia 9 de agosto, às 17h30, no Centro Cultural Abrigo dos Bondes. Endereço: Rua Marquês do Paraná, nº 100, Centro, Niterói (RJ). Evento para convidados. Mais informações com a UBC: 2223-3233.

Instituto Cultural Germânico inaugura nova sede na Tijuca

expo

O curso de idiomas tem também cinema, exposições e palestras

Em comemoração aos dez anos da filial no Rio de Janeiro, o Instituto Cultural Germânico (ICG) inaugura amplo espaço na Rua Campos Sales, 136, na Tijuca. A programação de inauguração da nova sede será gratuita e aberta também à comunidade. O evento acontece nos dias 29 e 30 de julho. Com um auditório e oito salas divididas entre três andares, a abertura da nova casa traz palestras, degustação de cervejas alemãs, exposição, cinema e aulas experimentais.

Entre as atrações da estreia do novo local está a exposição ‘Ortszeit – Local Time’, que apresenta 20 imagens em preto e branco do fotógrafo alemão Stefan Koppelkamm. Ele produziu fotos de cenas urbanas e representativas da Alemanha Oriental após a queda do muro de Berlim, em 1990 e 1992. Doze anos depois, voltou aos mesmos locais e os fotografou exatamente sob o mesmo ângulo. A mostra é do acervo do Goethe-Institut e já visitou outras cidades do Brasil e diversos países, como Portugal, Itália e Paraguai. A exposição pode ser visitada de 29 de julho a 27 de agosto, das 10h às 20h, de segunda a sexta-feira, e das 10h às 16h, aos sábados.

O brinde ao novo endereço será feito com cerveja germânicas, é o que promete o sommelier Leandro dos Santos, que já trabalhou em restaurantes de sucesso como Fasano Al Mare, Ráscal, Da Carmine e Sollar de Búzios. Ele conduzirá uma palestra que abordará temas como a história, a produção e os estilos diferenciados da bebida, na sexta, dia 29, às 19h30. Após o encontro, os participantes poderão degustar cervejas alemãs.

O evento contará, ainda, com três edições do KinoKlub, que são as tradicionais sessões de filmes com referência à cultura alemã. Na sexta-feira, dia 29, às 15h, o público poderá assistir ao longa ‘Vitus’ (2006), do diretor suíço Fredi Murer. O filme encanta por seguir a infância e adolescência de um pequeno gênio, que tem ouvido apurado de morcego e toca piano como um jovem Mozart. A comédia fica dramática quando o menino sofre um acidente que faz desaparecer o que havia de gênio nele. Já no sábado, dia 30, às 11h, o ICG exibe o filme ‘Almanya – Bem-vindo à Alemanha’ (2011), sobre a migração dos turcos para o país depois da II Guerra Mundial.  Dirigido por Yasemin Samdereli, cineasta alemã de origem turca, o filme ganhou o Prêmio do Cinema Alemão de melhor roteiro em 2011. E às 14h, ‘A Fita Branca’ (2010), filme premiado com Globo de Ouro de melhor filme em língua estrangeira em 2010, será exibido pelo ICG.

A comemoração inclui também duas aulas experimentais de alemão para iniciantes: uma na sexta-feira, dia 29, às 18h, e outra no sábado, dia 30, às 10h. “Todas as atividades são gratuitas e têm o objetivo de proporcionar uma viagem à cultura alemã”, destaca Ricardo Freitas, diretor do Instituto Cultural Germânico.

 

ICG, um sonho de beleza germânica

O ICG nasceu em Niterói, há 21 anos, como uma escola de idiomas. Tudo começou a partir do sonho do ex-comissário de bordo Ricardo Freitas, fundador e diretor do Instituto. Seu objetivo era disseminar no Estado do Rio de Janeiro a língua germânica, falada no mundo por aproximadamente 125 milhões de pessoas. A ideia deu tão certo que em 2006 o ICG ganhou uma filial no Rio de Janeiro. Atualmente, o Instituto conta com cerca de 500 alunos divididos em 60 turmas, que vão do módulo iniciante ao mais avançado.

O ICG oferece, ainda, aulas de português para estrangeiros, alemão para viagem e cursos preparatórios para exames de proficiência do idioma. Tem ainda uma midiateca-biblioteca provida de livros, filmes e áudio books para empréstimos. Há exibições mensais de filmes alemães seguidos de debates, chamadas de KinoKlub. Além do ensino do idioma alemão, o Instituto participa da vida dos estudantes exercitando o pensamento crítico dos alunos.

Para Ricardo Freitas, promover um intercâmbio entre o Brasil e países da língua alemã é outra preocupação dos professores. Ele acrescenta que “o Instituto Cultural Germânico é, acima de tudo, um espaço para as pessoas apaixonadas pelos países de língua alemã, com suas paisagens, culinária, filósofos, compositores e suas grandes obras e realizações para a humanidade. Oferecemos cursos regulares, semi-intensivos e intensivos e temos alunos dos 11 aos 70 anos de idade”.